Simulação e Avaliação Experimental

Modelação e simulação dos dispositivos de imobilização

A modelação destes dispositivos de imobilização considera a sua compatibilidade com outros equipamentos actualmente no mercado, designadamente mesas, de modo a viabilizar a universalidade da sua utilização.

O estudo destes dispositivos focou mais aprofundadamente a imobilização da cabeça, contudo foram igualmente desenvolvidos estudos para a imobilização dos pés. As simulações desenvolvidas em relação a todos os modelos desenvolvidos, teve em consideração a necessidade de utilizar materiais radiotransparentes, e a avaliação do seu comportamento mecânico, foi efectuada com base neste pressuposto fundamental.

Adicionalmente, teve-se também em consideração as características dos materiais numa perspectiva da sua temperatura de extrusão, numa perspectiva de fabrico destas máscaras de imobilização por fabricação aditiva, designadamente por prototipagem rápida.

Fotoelasticidade

A modelação das máscaras de imobilização requer a convergência de diferentes requisitos e características que abrangem desde a sua modelação geométrica personalizada até à utilização de materiais que possam garantir não só o necessário comportamento mecânico mas um adequado comportamento à radiação.

Nesse contexto, o projecto considera não só uma vertente de simulação computacional mas de igual modo uma vertente experimental em que se recorre à fotoelasticidade para caracterizar o comportamento mecânico de materiais radiotransparentes e simultaneamente birrefringentes. Estes resultados experimentais são também validados numericamente.